sábado, 4 de dezembro de 2010

SÍMBOLOS NATALINOS – AS GUIRLANDAS

    Pendurar uma guirlanda na porta de entrada na época de Natal é uma tradição a qual a maioria das pessoas ao redor do mundo conhece. Mas você já parou para pensar a respeito da história por trás disso? De onde veio?


     O uso de guirlandas é oriundo da antiguidade, seja pagã (como sinal de boa recepção aos lares) e até em Roma (como símbolo de prosperidade e saúde) ambas as utilizações já eram expostas em frente às portas, também se tem registros de seus usos em outras culturas da antiguidade entre eles o Egito e a Grécia. O habito manteve-se na idade média como emblema de proteção que acreditavam expulsar demônios e espíritos da noite, através dessas coroas.


    Atualmente, as pessoas têm tendência para comprar a coroa de Natal que penduram na porta da frente, mas, rigorosamente falando, se desejarmos seguir com toda a tradição romana, só devíamos pendurar as coroas que nos tivessem sido dadas por outras pessoas.

      O natal, que reúne símbolos das festas pagãs germânicas a celebração de nascimento de Jesus, passou a utilizar as guirlandas devido à conotação das folhas de azevinho com a paixão de Cristo. Atualmente, a coroa é utilizada para decorar a festa natalina e possui significado de boa ventura (como paz, proteção, sorte, etc…).

    É costume pendurar no lado de fora da porta uma coroa durante os doze dias do Natal. Este costume é mais popular nos Estados Unidos, mas espalhou-se para o resto do mundo cristão, devido à influência do cinema americano.

     Durante o mês de dezembro, a guirlanda é utilizada nas casas, e são compostas por ramos de pinheiro ou cipreste entrelaçadas, enfeites vermelhos, com flores, frutas, laços e velas. Pode-se concluir que além das guirlandas possuírem alto valor simbólico, devido as seus empregos durante a história, elas ainda possuem valor estético, funcionando como um belíssimo adorno na decoração natalina, que pode ainda ser originalíssimo com a adoção de flores brasileiras ou tropicais na confecção da mesma.

     A forma circular que não tem princípio, nem fim. É sinal do amor de Deus que é eterno, sem princípio e nem fim, e também do nosso amor a Deus e ao próximo que nunca se deve terminar. Além disso, o círculo dá uma idéia de "elo", de união entre Deus e as pessoas, como uma grande "Aliança".

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...