segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

SÍMBOLOS NATALINOS – AS MÚSICAS

     As canções natalinas são símbolos do Natal e as letras retratam as tradições das comemorações, o nascimento de Jesus, a paz, a fraternidade, o amor, enfim os valores cristãos.

     Sua origem ocorreu quando os anjos anunciaram o nascimento do menino Jesus aos pastores, retumbando nos ares o primeiro cântico de Natal: "Glória a Deus nos céus e paz na terra aos homens que amam o Senhor,” algumas traduções da Bíblia dizem: “Glória a Deus nos céus e paz na Terra aos homens de boa vontade.” A Igreja Católica deu importância as música de Natal que surgiram devido aos esforços católicos de retirar a importância das músicas e danças pagãs. As primeiras músicas de Natal surgiram no século IV e ainda hoje são cantadas.


     A cantiga de natal mais antiga que a história da música registra é Jesus Refulsit Omnium, (Jesus, luz de todas as nações); ela data do século IV e a letra é atribuída a São Hilário de Poitiers. Em seguida foram compostas muitas canções de Natal, que nem sempre tinham inspiração espiritual; eram muitas vezes composições folclóricas. 

      Cada país tem as suas próprias canções. A mais conhecida, no entanto, "Stille Nacht" é uma das canções mais populares da noite de Natal, conhecida em português como "Noite Feliz". Foi escrita pelo padre Joseph Mohr e musicada por Franz Gruber em 1818, na cidade de Oberndorf, Áustria, tendo sido executada pela primeira vez na Missa do Galo do mesmo ano na paróquia São Nicolau, e ela tem versões em, pelo menos, 45 línguas.

     Em relação à origem desta música existem várias histórias. A história tradicional considera que foram  Mohr e Gruber que a escreveram em Obern­dorf, Áustria, na véspera de Natal. Seu título original é "Stille nacht, heilige yach" e foi escrita, pelo sacerdote austríaco Joseph Mohr, que ao ver que se havia estragado o órgão de sua paróquia, a capela de São Nicolau, localizada na pequena cidade de Oberndorf, decidiu escrever um canto que pudesse ser interpretado com violão na missa do galo. Foi assim como no natal de 1818 se cantou pela primeira vez "Noite Feliz."

     Outra musicas bastante popular é  "Jingle Bells”. Foi escrita por James Lord Pierpont (1822–1893) e publicada como "One Horse Open Sleigh" em 16 de Setembro de 1857, sendo que, originalmente, não se tratava de uma canção natalina. A referida canção foi feita para um programa de ação de graças na igreja em Savannah, Geórgia, nos EUA, onde Pierpont era organista. A canção foi tão bem aceita que foi novamente cantada no dia de Natal e desde então se tornou uma das canções natalinas mais populares. Em 1859, ele relançou a música com um novo nome: "Jingle Bells", e a canção foi traduzida para muitos idiomas.

      No Brasil, esta tradição das músicas de Natal, só se tornou popular e comercial no ano de 1990, com o Cd "25 de Dezembro" lançado pela cantora Simone: Ao lançar,  o disco natalino, a cantora quebrou um tabu. Ao contrário do que ocorre nos Estados Unidos e na Europa, os cantores brasileiros não tinham o costume de lançar, no mês de dezembro, discos com músicas de Natal.

     Ainda que o sentido das cantigas de natal seja de elevar o espírito, muitas delas falam de elementos culturais desta época do ano e deixam de lado o nascimento de Jesus. Quando se fala de Natal, é o natal de Jesus, não de outra coisa. Evidentemente, todas estas coisas são só o acompanhamento, e fizeram que muitas vezes se perca o sentido, inclusive do próprio Papai Noel ou da árvore.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...