domingo, 12 de dezembro de 2010

SÍMBOLOS NATALINOS – A BENGALA DE AÇÚCAR

     São bolas de cristal que enfeitam as árvores de Natal, as coroas nas portas das casas, nas vitrines dos comércios. Tentando inovar e criar algo especial para o Natal, pensaram em um pequeno bastão de menta que recordasse o cajado dos pastores. Daí surge a bengala doce, rara no Brasil, mas comum na Europa e EUA. Depois de algum tempo os doces de menta foram substituídos por bastões de plástico...


     A origem do doce foi a mais de 350 anos e originalmente ele era todo de cor branca. A primeira referência histórica à forma familiar de hoje em dia do doce remonta a 1670, quando o maestro do coral na Catedral de Colónia, na Alemanha, dobrou os palitos de açúcar para representar o cajado de um pastor. Os bastões de doces todos brancos, foram dadas as crianças durante as comemorações do Natal.


     Quando a prática do uso de árvores para celebrar o Natal tornou-se popular na Europa as pessoas de lá começaram a fazer enfeites. Muitas das decorações foram itens alimentares, incluindo biscoitos e doces. O uso de bastões de doces em árvores de Natal fez o seu caminho para a América por volta de 1800 por um fabricante de doces, no entanto durante esse tempo eles ainda eram brancos e representados desta maneira em cartões de Natal feitos antes de 1900, até o início do século 20 que aparecem com suas listras vermelhas.

     Bobs candies foi a primeira empresa com sucesso em massa de produzir e distribuir os bastões de doces, preservando o seu frescor, começou a fazer bastões de doces como deleites especiais de Natal em 1920. Essa década também surgiu o uso de papel celofane, que serviam para manter a umidade dos doces, e no ano de 1950, eles já estavam usando uma máquina de doce inventada por Gregory Keller que produzia em massa os “cajados”. Estas duas invenções tornaram viável a produção, e distribuir os bastões de doces. Nos anos seguintes, novos aperfeiçoamentos em embalagens e design para proteger os doces de serem quebrados, tornando-o mais prático para armazená-los e enviá-los por um maior período de tempo.

      A bala representa os princípios do natal. Usaram açúcar branco para demonstrar a natureza santa de Jesus e seu nascimento virginal. O doce deveria ser duro, representando a firmeza de Jesus, a fundação da igreja bem como a firmeza das promessas de Deus. As listras vermelhas representam o sangue de Jesus derramado na cruz, outros também dizem que representa o amor de Deus.

      A forma da bala é uma bengala, como as usadas pelos pastores de ovelhas, pois Jesus é o Bom Pastor. O sabor da pimenta é semelhante ao hissopo, um membro da família do hortelã. No Antigo Testamento hissopo foi usado para a purificação e sacrifício, e isso é dito para simbolizar a pureza de Jesus e do sacrifício que ele fez. Para completar, se girarmos esta bengala, veremos a letra J, primeira letra do nome Jesus. No entanto, também é feito em uma variedade de outros sabores e pode ser decorado com listras de diferentes cores e espessuras. O bastão doce está disponível o ano todo, mas tradicionalmente cerca a Natal.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...